Acessibilidade

A + A A -
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017 11:51 Gabinete do Prefeito

Lançado comitê sindical e popular contra a reforma da previdência

Foto: Charles Dias

Representantes de sindicatos, movimentos sociais, partidos políticos, vereadores da região do Vale dos Sinos e deputados estaduais se reuniram em São Leopoldo, na noite desta quarta-feira, 22 de fevereiro, para o lançamento do Comitê Sindical e Popular Contra a Reforma da Previdência. O evento aconteceu na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (Sindimetal) e foi marcado por manifestações de repúdio à PEC 287/2016.

O prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, participou do ato e afirmou que, na condição de Chefe do Executivo, não pode se eximir da responsabilidade de mobilizar a população contra a retirada de direitos da classe trabalhadora. “Antes de ser prefeito eu sou um militante político que sempre esteve ao lado dos trabalhadores e trabalhadoras. Entendo que tenho a responsabilidade de mobilizar nossa comunidade para reagir e barrar a reforma da previdência proposta por este governo federal ilegítimo. O povo precisa de coragem para levantar sua voz e para isso é preciso um diálogo permanente para denunciar o ataque brutal à classe trabalhadora promovido pelo desmantelamento da Previdência Social. Onde houver ações da Prefeitura faremos a denúncia da farsa do déficit da previdência e vamos fortalecer a resistência a este retrocesso”, apontou Vanazzi.

Para o deputado estadual Nelsinho Metalúrgico (PT), a reforma da previdência prejudica inclusive a economia dos municípios. “Na cidade de São Leopoldo são cerca de 45 mil aposentados que fazem circular quase R$ 700 milhões por ano no município. Esse é um valor muito significativo, uma vez que a arrecadação da cidade não chega a R$ 200 milhões por ano”, explicou o deputado.

Já o deputado estadual Altemir Tortelli (PT) classificou a reforma da previdência como uma farsa. “Para cometer esse atentado contra a classe trabalhadora, o governo ilegítimo constrói um discurso mentiroso alegando um suposto ‘rombo da previdência’. Essa farsa é montada para acobertar o deslocamento de recursos , através da Desvinculação de Receitas da União, que deveriam ficar no Sistema de Seguridade social, para o pagamento dos juros da dívida pública, favorecendo apenas os bancos e a elite financeira”, esclareceu.

Também participaram do Lançamento do Comitê Regional contra a Reforma da Previdência a vereadora Ana Affonso (PT); os vereadores Dudu Moraes (PT) e Fabiano Haubert (PDT); a vereadora Raquel do Posto (PT de Sapucaia do Sul); a presidenta do Sindicato dos Professores Municipais Leopoldenses (Ceprol); e o anfitirião, presidente do Sindimetal, Valmir Lodi – que coordenou a mesa oficial.

Próximas atividades

- Lançamento da Frente Gaúcha em Defesa da Previdência Social, no auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira (24), às 9h.

 - Debate “Os efeitos da Reforma da Previdência na vida das mulheres”, na Câmara de Vereadores de São Leopoldo, na sexta-feira (03), às 18h.

- Debate sobre a Reforma da Previdência e as mulheres, na Câmara de Vereadores de Sapucaia do Sul, na quinta-feira (09).

- Manifestações do Dia Internacional da Mulher em 8 de março.

- Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência em 15 de março.

[Foto: Charles Dias – Jornalista: Rodrigo Machado – MTb 14.433 – DECOM/PMSL]

 

Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 10h às 16h